29 de maio de 2018

Mais que os olhos podem ver


O que é ser 10/10? A maioria das pessoas responderia que é a pessoa perfeita, mas o que é ser perfeito? A perfeição está mesmo relacionada ao corpo ou à aparência da pessoa?
Não sei quanto a vocês, mas tenho uma ideia de quem seria a minha pessoa 10/10, ou melhor, quais pessoas seriam 10/10, pois para receber esse título não é necessário ter um interesse sexual pela pessoa ou uma vontade de ficar com ela. Para a inteligência, simpatia, a forma com a qual ela trata os outros, isso faz com que ela seja tudo isso, quer algo mais bonito do que poder conversar com alguém que seja educada? Que mesmo que algumas opiniões sejam divergentes, existe um diálogo coerente onde ambas as partes se respeitam.
A beleza de uma pessoa vai muito mais além de sua casca, a beleza está no seu íntimo, está em algo que poucas pessoas irão poder ver em sua plenitude. Você é um oceano que muitas pessoas têm medo de explorar, isso é triste, mas o mais triste é ver quem tem medo de mergulhar em seu próprio oceano, tem medo de enfrentar seus medos, frustrações, medo de se conhecer e ver que está levando uma vida de enganação. Se valorize e veja que você pode ir longe e não tenha medo de navegar só, apenas sinta pena daqueles que não tiverem coragem o suficiente de explorar a sua totalidade.
Não se feche a tudo também, pois se fizer isso apenas sua superfície será elogiada, de início, isso pode ser legal, fazer o ego inflar, mas depois de um tempo irá se cansar e quando esse momento chegar, talvez nem você mais mergulhe em seu íntimo. O oceano esconde muitos mistérios e belezas, quanto mais fundo mais escuro, mas para dar valor a luz, é necessário conhecer seu lado mais escuro também.
Valorize quem você é. Se nunca for rotulado como 10/10, não fique mal, seja o seu próprio 10/10.

20 de maio de 2018

O Senhor Tempo


Hey, você mesmo, por que anda tão depressa? Por que deseja incansavelmente que os dias passem rápido para você aproveitar o final de semana?
Os dias passam e muitas vezes não notamos a importância de uma segunda-feira sonolenta, ou como algo incrível pode acontecer em uma quinta-feira que antecede o seu famoso sextou. Olhe para os dias e pense em como esse dia rotulado como chato pode ser bom para você, não se permita ficar triste por ser 22 horas do domingo, não deseje que o final de semana volte para o início.
Você é adulto e sabe que a vida não é apenas feitas de festas e bares, você sabe definir o que é felicidade? Os antigos filósofos diziam que felicidade é aquele momento que você não deseja nunca que acabe, portanto para cada pessoa a felicidade é diferente, não pense que a felicidade está em um copo de cerveja ou em um combo de vodka com energético.
A vida é curta e acredite em mim, o tempo é implacável, por isso se permita passar por todas as etapas de sua vida, aproveite cada sentimento, seja ele bom ou ruim, aprenda com eles, aprenda a controlar seus atos em meio a felicidade extrema, tristeza ou raiva, não tenha medo das frustrações e seja incrível. Não queira acelerar o tempo, ou parar ele, você iria se arrepender profundamente se isso fosse possível, tudo deve ser vivido e sentido.
O tempo vai passar, você vai envelhecer e quando isso acontecer, você terá vivido? Sim? Mas viveu de verdade? Ou o seu viver é sair com amigos no final de semana? Se for isso, você só viveu dois dias de cada semana e isso é triste. Bom, desejo que você aprenda isso, custe o tempo que for, só espero que não se arrependa por aprender tarde demais.

Assinado: O Tempo

14 de maio de 2018

A solidão e a escuridão


Olá, há muito não venho aqui, há muito estou vivendo e deixando de lado velhos hábitos, talvez você tenha sentido a minha falta, talvez não, mas quem sou eu para julgar ou analisar algo. Vejo muitas pessoas por aí falando de você por meio de uma música, eu mesmo há algum tempo atrás achei que te conhecia, mas anos depois percebi que na verdade eu não sabia era de nada.
Hoje maduro e experiente, posso realmente dizer, olá escuridão minha velha amiga, como você está? Ainda de mãos dadas com a solidão? Ainda capturando pessoas frágeis que dizem amar a solidão e a escuridão? Sinto pena de quem diz conhecer vocês duas, sinto pena de quem diz não sentir medo de estar sozinho em meio as sombras.
Eu achava que sabia o que era a escuridão e a solidão, fui um tolo e por ter sido tolo, fui amaldiçoado e condenado. Claro que na época achava que seria bom, que estaria ganhando muitos benefícios, mas percebi que a única coisa que ganhei foi a dor. Foi querendo me afastar de vocês que percebi o que realmente é estar na escuridão e andar lado a lado com a solidão, hoje sou outro homem, muito longe de se parecer com aquele ser bondoso e cheio de amor que eu fora no passado, mal consigo me lembrar de meu verdadeiro nome, pois a séculos carrego outro nome, um mais famoso, um nome que as pessoas e seres que fazem coisas erradas aprenderam a temer.

9 de fevereiro de 2018

Dia 5: Inspire-se na sua música favorita


Texto inspirado a música Hurt - Johnny Cash

Estou cansado, vivendo em uma era na qual eu não pertenço mais, tento me disfarçar, mas não sou mais o mesmo de anos atrás, prefiro a solidão e o afastamento do que fingir ser alguém no qual não sou. Acredito estar no fim de meus dias, mas já pensei estar antes há muito tempo atrás e aqui estou passando pelos dias, sobrevivendo nessa grande aventura chamada vida.
A faca escorrega de minha mão enquanto corto a carne, sua lamina afiada passa em meu dedo, provocando um corte fundo, só noto que estou ferido ao ver o sangue pingando no chão, nem a dor de um novo ferimento sou mais capaz de sentir. Ao lavar o ferimento olho para o lado e lá está ela, com o mesmo sorriso encantador de sempre, sorriso imortalizado em uma fotografia, o ultimo sorriso que amei.
Olho para minhas mãos cansadas e surradas com o tempo, estou sozinho, minha poltrona na sala em frente à televisão é meu trono de mentiras e a maior mentira é a que estou bem, uma mentira que conto a mim todos os dias. Sentado em meu trono, posso ver meu reflexo na tela da televisão desligada, o tempo passou e apagou o que eu era, meus sentimentos assim como o metal corroído pela ferrugem, foram se decompondo e hoje não me lembro mais o que é amar, só lembro daqueles que amei e que se foram.
Não há um dia em que eu não deseje ter feito as coisas serem diferentes, viver com mais intensidade. E se tivesse ido morar em outra cidade? E se tivesse recomeçado? Eu estaria vivendo ou estaria do mesmo jeito que estou agora? Ferido.